Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira no Estado

VITÓRIA – A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza começa na próxima segunda-feira (17). Quem faz parte do grupo prioritário deve procurar uma unidade de saúde a partir desta data.

“Numa população imunizada, o número de internações por pneumonia, por exemplo, pode diminuir entre 32% e 45%. Além disso, cerca de 50% das doenças relacionadas à influenza diminuem com a vacinação”, detalhou a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo.

A vacinação contra influenza ocorrerá ao mesmo tempo para todos os grupos, ou seja, não haverá divisão de grupos prioritários por semana para realização da vacinação. São eles: crianças de 06 meses até menores 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias); trabalhadores de saúde; pessoas com doenças crônicas, como diabetes tipos I e II em uso de medicamento e hipertensão sistêmica com presença de outras doenças; indígenas; pessoas com 60 anos de idade ou mais; professores; população privada de liberdade; adolescentes e jovens sob medida socioeducativa; funcionários do sistema prisional; gestantes; e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto).

Os professores passaram a integrar o grupo prioritário de vacinação contra influenza este ano. Serão vacinados aqueles que atuam em sala de aula, sendo nas escolas públicas e particulares dos ensinos infantil (incluindo os berçaristas), fundamental, médio e superior. Não estão incluídos no grupo os aposentados ou licenciados, nem outros profissionais da comunidade escolar.

Por que vacinar?

Entre a população alvo da campanha de vacinação contra influenza existe um grupo de alto risco, composto por crianças menores de 5 anos de idade, adultos com 60 anos ou mais, gestantes, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas. A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações ressalta que para esse público a vacinação é ainda mais importante, pois a infecção por influenza pode causar complicações graves e levar a óbito.

Segundo Danielle Grillo, estudos mostram que, em populações não vacinadas contra influenza, a maioria das mortes ocorre entre os idosos. Já em adultos, a maioria das complicações e mortes é registrada em pessoas que possuem diferentes doenças, mas com doenças de base, como o diabetes, por exemplo. A coordenadora fornece ainda outros dados relevantes para se compreender a importância da vacinação do grupo prioritário. Ela diz que em crianças, de acordo com estudos, a maior parte das hospitalizações e quase metade das mortes ocorrem com os pequenos previamente saudáveis, particularmente no grupo de 02 anos de idade.

As gestantes também precisam buscar a proteção, principalmente aquelas que ainda estão no início da gravidez ou na fase do puerpério. “As gestantes estão mais vulneráveis em todo o período da gravidez, mas o risco de complicações é ainda mais alto no terceiro trimestre de gestação e no primeiro mês após o parto”, detalhou Danielle Grillo.

Em alguns casos, a gripe pode evoluir para um quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), em que o paciente apresenta sintomas gripais associados a uma forte dificuldade de respirar. Os sintomas da gripe são agudos, ou seja, surgem de repente. A pessoa começa a se sentir mal, logo vem a dor de garganta, muita dor no corpo, febre alta prolongada e tosse. Muitos sintomas são semelhantes ao do resfriado, que também dá tosse, coriza, apesar de a pessoa não ficar tão prostrada e às vezes nem ter febre. Para não haver dúvida nem correr risco, é importante buscar atendimento médico mesmo se os sintomas forem mais brandos. O médico é quem deve fazer o diagnóstico e determinar o tratamento.

Doses

Do total de 1.065.500 doses da vacina contra influenza que serão enviadas pelo Ministério da Saúde, o Espírito Santo já recebeu 379 mil, o que representa 36% do quantitativo total. A primeira remessa de vacinas, com 240 mil doses, já foi toda distribuída para os municípios; já a segunda remessa, com 139 mil doses, chegou ao Estado nessa terça-feira (11) e estará disponível para os municípios a partir de segunda (17).

A campanha de vacinação contra a gripe começa no dia 17 de abril e vai até 26 de maio, com realização do dia D no dia 13 de maio. A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, diz que a meta é vacinar, pelo menos, 90% do grupo prioritário.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA