Polícia prende dupla acusada de matar policial militar durante assalto

Victor Rocha de Oliveira, 20 anos, e Janderson da Silva Paiva, 22 anos, acusados de matar o policial militar da reserva Francisco Carlos Nascimento durante assalto em São Mateus

Eles bateram com o carro roubado durante a fuga e invadiram a casa de um morador para se esconder

SÃO MATEUS – Dois homens foram presos acusados de terem matado o policia militar da reserva Francisco Carlos Nascimento, de 59 anos, durante um assalto no bairro Sernamby, na noite deste sábado (15).

Janderson da Silva Paiva, 22 anos, e Victor Rocha de Oliveira, 20 anos, foram capturados na madrugada deste domingo (16). Durante a fuga, eles bateram com o carro roubado no canteiro central da BR 101, próximo ao trevo que dá acesso ao bairro Vila Nova e fugiram a pé.

Eles foram encontrados pela polícia na casa de um morador do local, que tinham invadido para tentar se esconder.

Janderson disse à Polícia que ele e Victor saíram a pé do Bairro Vila Nova com o objetivo de roubar um carro no estacionamento do supermercado. Contou ainda que esta foi a primeira vez que eles tentaram roubar um carro, pois antes estavam envolvidos com a venda de drogas.

O carro

Durante a perícia no carro do policial abandonado pelos bandidos após o acidente, a polícia encontrou o celular da vítima, as compras de supermercado, as chaves na ignição e duas marcas de tiros na janela traseira direita. Segundo o perito da Polícia Civil, os tiros foram disparados de dentro para fora do veículo.

O crime

Segundo a polícia, o cabo, conhecido como Chiquinho, estava no carro, um Ecosport branco, na saída de um supermercado quando foi surpreendido pelos assaltantes.

Testemunhas disseram que o militar não reagiu, mas ainda assim foi atingido com dois tiros na cabeça. “Entraram no carro, fizeram ele passar para o banco do carona, mas ele não reagiu em momento algum. Mesmo assim, atiraram no ouvido dele, o jogaram para fora e fugiram com o carro”, disse uma doméstica de 22 anos que fazia compras no momento do crime.

Ela afirmou ainda que cerca de 50 pessoas estavam no estabelecimento e houve pânico e correria. “As pessoas ficaram desesperadas, com medo de serem atingidas por balas perdidas. Foram pelo menos três disparos”.

Cihquinho foi encontrado pela polícia caído no chão e com a arma ao lado do corpo. Uma guarnição do Corpo de Bombeiros confirmou a morte.

  • Com informações do Gazeta Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here