Perfuração de poços profundos deve começar na próxima semana

São Mateus – O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) pretende iniciar, na próxima semana, a perfuração de poços profundos em diversos bairros da Cidade como medida paliativa para resolver o desabastecimento de água no Município, causada pela salinização do Rio Cricaré. O diretor do Saae René Michel Kherlakian prevê para segunda-feira a contratação das empresas e o início dos trabalhos na sexta-feira.

De acordo com René mesmo a autarquia tendo autorização para contratar as empresas de forma emergencial, sem licitação, o ritual vem sendo seguido para garantir a qualidade técnica e econômica das propostas. De acordo com o diretor, a previsão é que sejam perfurados dezesseis poços profundos. “A água será jogada diretamente na rede existente nos bairros”, garantiu o diretor. Numa segunda etapa dos trabalhos a água poderá ser jogada na Estação de Tratamento do Saae.

René disse que o geólogo Jairo Arana, com ampla experiência de atuação na Petrobras, foi contratado para acompanhar os trabalhos de perfuração. Ele já está marcando os pontos nos bairros onde as empresas trabalharão. René disse que várias empresas trabalharão ao mesmo tempo para agilizar os trabalhos. “Cada uma fará de quatro a cinco poços simultaneamente”, frisou.

 A previsão é de que cada poço tenha no mínimo 250 metros de profundidade para se ter um maior aproveitamento possível do aquífero. Atualmente apenas oito poços, que foram perfurados na administração anterior, estão funcionando.

 O aumento da salinidade tem aumentado e preocupado o diretor do Saae. De acordo com ele, chegará um momento em que a rede de captação terá que ser desligada totalmente. O controle de salinidade tem sido feito diariamente pelos técnicos do Saae em horários alternados. “Antes o pico da salinidade diminuía na maré baixa, mas isso não vem acontecendo cada vez menos”, disse René.

 De acordo com ele na quarta-feira a estação de tratamento funcionou por apenas 5 horas, bem abaixo de sua capacidade de operação que é de 24 horas. Neste dia o índice de cloreto de sódio chegou a 3mil e 17ppms.

renêRené (foto) disse que o Município já recebeu verba do Governo Federal para a contratação de dez caminhões pipas, que somando aos já existentes no município serão quinze em operação. A prioridade de atendimento será para escolas, creches, asilos e idosos. O controle da distribuição será feita pela Defesa Civil. O cadastro será feito pelo telefone 3763 1122.

Com a salinização René já prevê um aumento na inadimplência dos consumidores. “Se o Saae fosse uma empresa já estaria indo para a beira da falência, pois nossas despesas são maiores que as receitas”, lembrou. René disse que o Saae tem um sistema arcaico e que necessita de investimentos e injeção de recursos dos diversos governos. “Hoje se quebra uma bomba, para tudo”, disse.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA