Marcos nega que advogados tenham feito pedido de habeas corpus

Na última quarta-feira (19) o ex-BBB Marcos Harter foi indiciado pela polícia do Rio de Janeiro após investigação sobre o caso de agressão à sua companheira Emilly
Araújo, no Big Brother Brasil 2017
. O médico foi indiciado por lesão corporal com base na Lei Maria da Penha, mas antes mesmo da decisão ser divulgada, o advogado do ex-participante da casa teria entrado com um pedido de habeas corpus visando suspender as investigações, como foi divulgado pela imprensa nacional. Entretanto, Marcos nega que isso teria acontecido e utilizou as suas redes sociais para se manifestar sobre o assunto.


Marcos encurralou Emilly e colocou o dedo na cara dela durante discussão no

Reprodução/Globo

Marcos encurralou Emilly e colocou o dedo na cara dela durante discussão no “BBB 17”


Leia também: Emilly confirma agressão de Marcos no “BBB 17”

“Tomei conhecimento hoje, através da imprensa, de que foi impetrado em meu nome um habeas corpus. Nego veemente qualquer medida nesse sentido. Isso não foi efetuado por mim, nem pelos advogados que me representam. Já estamos tomando as medidas cabíveis”, escreveu Marcos
em sua conta oficial no Twitter. Segundo as informações divulgadas na impresa, o médico teria alegado que a delegada Viviane da Costa não teria atribuições para presidir o inquérito e que a vítima, vencedora do Big Brother Brasil, não representou contra ele.



Leia também: “BBB 17”: A vida de Emilly e Vivian após o reality

Procurado pela reportagem do iG
, a 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, onde o habeas corpus teria sido impetrado, declarou que não pode informar se houve ou não um pedido no caso de Marcos.

Leia também: Marcos é indiciado e investigação por agressão a Emily no “BBB 17” prossegue

Entenda o caso

O ex-participante do BBB17, Marcos Harter foi eliminado do programa no dia 10 de abril por conta de indícios de agressão a sua companheira Emilly Araújo. A relação entre os dois chamou atenção do Estado e a delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher instaurou um inquérito para apurar uma possível agressão física, como informou Tiago Leifert na apresentação do reality show.

Dias antes, Marcos havia sido repreendido pela produção do programa no confessionário e Emilly teria negado qualquer tipo de agressão. Apesar dos depoimentos, foi compreendido que ele de fato teria agredido a vencedora do Big Brother Brasil e segundo a delegada em entrevista concedida ao iG nesta quinta-feira (20), a jovem teria afirmado em depoimento ter sido vítima de agressão do ex-participante.    

Fonte: IG GENTE

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA