1ª série nacional a focar no empoderamento, “O Negócio” volta para último ato

Primeira série latino-americana da HBO a alcançar uma quarta temporada, “O Negócio” volta para seu quarto e último ano com pompa de estrela global. A estreia, que acontece neste domingo (18), às 21h, será simultânea para toda a América Latina e a série estará disponível nos EUA e na Europa pela plataforma HBO Go. “É um orgulho muito grande”, confessa o diretor geral da atração Michel Tikhomiroff. “A gente tentou pegar esse tema (a prostituição), que já havia sido suficientemente abordado principalmente lá fora e tratá-lo de uma forma diferente”.

Leia também: Com ritmo de thriller urbano, “Rua Augusta” desbrava rotina da noite paulistana


Karin (Raafela Mandelli) vai publicar um livro sobre sua vida e isso, claro, mexe com a vida de todas as meninas de O Negócio, que volta para a última temporada na HBO
Divulgação

Karin (Raafela Mandelli) vai publicar um livro sobre sua vida e isso, claro, mexe com a vida de todas as meninas de O Negócio, que volta para a última temporada na HBO

O respaldo do público veio. “Eu costumo falar com amigos e colegas sobre os mais de 20 filmes que eu já atuei como assistente de direção e eles sempre reagem ‘ah, legal’, ‘ok’, mas quando eu falo de ‘ O Negócio ’ a reação é diferente. ‘Ah, eu assisto’, ‘Me conta o final’”, entrega a também diretora Julia Jordão.

Leia também: “Maria Madalena” desfaz estigma da prostituta e a coloca como apóstola de Jesus

Mulheres por cima

A série foi muito bem calculada. Mulheres bonitas, cenas de sexo e um tema – a prostituição – que ocupa o imaginário coletivo, especialmente dos homens. Mas o grande trunfo da série foi colocar as mulheres no topo da cadeia alimentar. Karin ( Rafaela Mandelli ), Luna (Juliana Schalch) e Magali (Michelle Batista) sempre foram donos do próprio umbigo, experimentaram adversidades, mas se livraram delas com sua própria sagacidade, são bem resolvidas, sexualmente desimpedidas e bem sucedidas profissional e financeiramente. É uma mensagem importante e ressonante em tempos de empoderamento.


As protagonistas de O Negócio em imagem promocional da série
Divulgação

As protagonistas de O Negócio em imagem promocional da série

Pode soar paradoxal convergir fantasias masculinas com demandas femininas, mas “O negócio” conseguiu navegar muito bem por essas turbulentas correntezas e os personagens coadjuvantes tiveram grande destaque nessa missão. Como Oscar ( Gabriel Godoy ) e Mia ( Aline Jones ).  “Eu acho que esse é um tempo saudável para questionamento, oposições e acho que a Mia captura isso muito bem”, observa a atriz. “Essa é uma das séries em que posso dizer com toda a segurança que há uma constante troca entre diretores, roteiristas e atores”, completa Godoy.

Para Juliana Schalch , “O Negócio” se mostrou feminista desde o princípio e, ainda que no contexto do audiovisual , contribuiu para o debate que ocupa a agenda social. “As meninas são senhoras do próprio destino e isso é importante”, advoga Mandelli.

Novos desafios

O quarto ano começa com Joana/Karin às vésperas da publicação de seu livro que tem como objetivo contribuir para um debate mais franco sobre as profissionais do sexo dirimindo-o de preconceitos. Antes da publicação do livro, porém, as meninas precisam abrir o jogo para suas famílias. A tão adiada tarefa proporcionará situações cômicas, com Luna e Oscar, e dramáticas, com Joana, que parece ainda mais madura e resoluta na nova temporada.

Leia também: Jessica Jones retorna angustiada e com fantasmas do passado à espreita

O primeiro episódio do novo ano conjuga o que “O Negócio” tem de melhor. Há humor ácido e ligeiro, principalmente na figura de Ariel (Guilherme Weber), há esmero no alinhamento e resolução dos conflitos, e há um subtexto poderoso no jogo de oposições entre o íntimo e o exposto na vida das meninas. Neste primeiro episódio, as questões familiares de Mia e Joana ganham relevo e densidade.

Participações especiais


Eduardo Moscovis em cena: ator é uma das muitas participações especiais da última temporada da série
Divulgação

Eduardo Moscovis em cena: ator é uma das muitas participações especiais da última temporada da série

O último ano ganha o reforço de algumas participações especiais como Eduardo Moscovis , que interpreta o charmoso e conservador apresentador de uma programa de TV; Rodrigo Pandolfo, como o melhor amigo de infância de Oscar; Dalton Vigh, que vive um promotor vaidoso e ambicioso que posa de guardião da moral e bons costumes e Erom Cordeiro, como um experiente praticante do poliamor.

Adeus

“A despedida é sempre dura e acho que a saudade dessa convivência estreita vai apertar”, confessa Mandelli quando indagada sobre o adeus da série. “Mas a gente ainda tem um pouquinho para curtir aí”, ri. “O Negócio” volta para seus 13 episódios finais na HBO e fica no ar até junho. A série também pode ser conferida, desde sua primeira temporada, na HBO GO.  

Comentários Facebook